sexta-feira, 9 de maio de 2014

Servir


Servir aos nossos irmãos, é como servir a nós mesmos. E quando servimos a nós mesmos, posto desta forma, estamos servindo ao Todo, a nosso Pai. Pois Ele está em todos nós. Não há um ser vivente neste plano terra que não faça parte deste Todo e por conseqüência, parte do Pai.
Nosso Pai nos confronta diariamente com essa questão do serviço ao próximo. Serviço esse que se fosse bem compreendido, e praticado com amor, compensar-nos-ia com uma felicidade inexplicável! Tal felicidade só se encontra na prática desse servir. Mas não é servir por servir! É preciso querer servir! Para que possa assim fluir de nosso íntimo as nossas verdadeiras qualidades.
Todos nós trazemos em nosso íntimo a essência da vida. Somos uma miniatura do cosmos, ou universo! Possuímos qualidades divinas próprias de nossa existência! Mas isso, são apenas sementes, que foram plantadas num solo fértil. Esse solo é o nosso coração! Mas, para que estas sementes se desenvolvam e se tornem “frutíferas”, é preciso que o solo seja cuidado. É preciso que o solo seja trabalhado com muito amor! Só com o suor desse trabalho é que estas sementes poderão germinar e se desenvolver.
E por isso, não há melhor trabalho que o servir! Com o servir aramos o solo fértil para a germinação e irrigamo-lo com amor. Dessa maneira, não há como estas qualidades não germinarem e desenvolverem-se. O servir coloca-nos frente a frente com nós mesmos! Sem máscaras ou falsas verdades. O servir enche-nos a alma, inunda-nos o coração com uma felicidade e satisfação sem precedentes.
E essas qualidades, depois de desenvolvidas, são contagiantes. Ou seja, passa-se de coração a coração movida pela gratidão. Gratidão de quem recebeu o serviço, e gratidão de quem teve a oportunidade de prestar o mesmo.
Por isso tudo irmãos, dediquem algum tempo útil a pratica do servir. Façam-no de coração e banqueteiem-se nas dádivas que o mesmo vos trará!
Agradeça sempre ao Pai, pela oportunidade de cada dia poderem ser melhor! Fiquem em Paz.